Make your own free website on Tripod.com

 

Surge Hal Jordan, o maior dos Lanternas Verdes

Showcase #22Com a decadência dos super-heróis da Era de Ouro dos quadrinhos, no final da década de 50, a DC Comics, graças a influência do editor Julius Schwartz, decidiu revigorar o Lanterna Verde dando-lhe outra identidade e uma nova origem (o mesmo já havia ocorrido com o Flash). Começava a Era de Prata.

Hal Jordan Recebe o anel de Abin SurA nova origem do personagem foi contada na revista Showcase nº 22, em setembro/outubro de 1959, com arte de Gil Kane e textos de John Broome. O Lanterna Verde do setor espacial 2814 (que englobava a Terra), Abin Sur, caiu com sua nave em nosso planeta e, já agonizando, ordena ao seu anel que encontre alguém digno de receber o poder esmeralda. O escolhido foi o piloto de testes Harold "Hal" Jordan, que, literalmente, foi levado até o local do acidente (o protótipo de uma cabine de avião onde ele estava foi "arrancado" por um feixe de luz verde). O moribundo Abin Sur lhe explicou tudo que o anel poderia lhe proporcionar, quem eram os Guardiões do Universo, toda responsabilidade que ele adquiriria a partir daquele momento, a única fraqueza do seu poder (a cor amarela) e, antes de morrer, lhe entregou também a bateria. Nascia, ou melhor, renascia assim um dos maiores super-heróis de todos os tempos.






Como ainda era um novato, Hal Jordan foi enviado a Oa para ser treinado por um dos Lanternas Verdes mais experiente da Tropa, Sinestro, do planeta Korugar. Curiosamente, tempos depois Jordan seria convocado pelos Guardiões para capturar Sinestro, que havia usado o anel em benefício próprio, algo proibido para um Lanterna Verde. Depois de punido, o korugariano passou a usar um anel de poder amarelo e tornou-se o mais temido inimigo do Lanterna Verde da Terra.








Liga da Justiça OriginalCom o tempo, Hal Jordan foi amadurecendo e aprendendo a extrair do anel o máximo de poder. Pelos seus feitos, ele ficou conhecido como o maior Lanterna Verde do universo. Juntamente com Aquaman, Flash (Barry Allen), Ajax, o marciano, e Canário Negro, fundou a Liga da Justiça (segundo a origem recontada nos anos 80) e tornou-se um de seus membros mais importantes e poderosos, participando de inúmeras sagas cósmicas e ajudando a salvar a Terra em muitas oportunidades.

Mas uma fatalidade iria cruzar o caminho do Gladiador Esmeralda. Durante o "renascimento" do Homem de Aço, Mongul e o Super-Homem Ciborgue destruíram sua cidade natal, Coast City, matando todas as pessoas com quem conviveu desde a infância.

Completamente atordoado, Jordan suplicou aos Guardiões do Universo para que eles lhe conferissem o poder necessário para desfazer a tragédia e ressuscitar os habitantes da cidade. Os seus mentores negaram o pedido, pois um Lanterna Verde jamais pode usar o anel para benefício próprio ou para recriar a vida.

Então, Hal Jordan perdeu a razão e, completamente insano, partiu para Oa, onde assassinou toda a Tropa dos Lanternas Verdes (cada um que morria tinha o seu anel tomado por ele), inclusive o seu amigo Kilowog e Sinestro, que teve o pescoço quebrado; matou os Guardiões e destruiu a bateria central, absorvendo seu poder, para se tornar o vilão Parallax.

Esta foi uma das maiores atrocidades já cometidas com um super-herói (só comparável à morte do Flash – Barry Allen). Nada contra Kyle Rayner, que, nessa mesma história (contada na edição especial Crepúsculo Esmeralda, publicada pela Abril Jovem), recebeu seu anel e é um personagem muito legal. Mas é que Hal Jordan se eternizou na memória dos leitores do mundo inteiro não por ser um Lanterna Verde, mas por ter se tornado O Lanterna Verde.

Funeral de Hal Jordan


Lanterna Verde: um herói de muitas faces
Alan Scott, o primeiro Lanterna Verde
Surge Hal Jordan, o maior dos Lanternas Verdes
John Stewart, o Lanterna Verde negro
Guy Gardner, o anti-herói
Kyle Rayner, o último Lanterna Verde?
Eles ficavam "verdes" de raiva
As grandes histórias do Lanterna Verde
Curiosidades esverdeadas

Voltar ao Anime-se